Skip to main content

Menstruação na Gravidez – Sintomas e Cuidados

Menstruação na Gravidez – Sintomas e Cuidados

A menstruação consiste em perda de sangue quando não ocorreu fecundação. Esta perda é periódica e resultante da descamação do endométrio. Geralmente, no primeiro sinal de atraso da menstruação, é suspeita de gravidez.
Assim que seu corpo começa a produzir gonadotrofina coriônica, o hormônio da gravidez, a gestação se inicia, o ciclo menstrual interrompe e consequentemente cessa a menstruação.

Atraso na menstruação, primeiro sintoma de gravidez!

Atrasou a menstruação? Pode ser gravidez? Consulte seu médico!

A pergunta então é: Será que é possível estar grávida e menstruar ao mesmo tempo? Por que ocorre?
Este sangramento que ocorre no início da gravidez, nos primeiros três meses, é conhecido como sangramento vaginal, e pode se parecer com uma menstruação normal. Por causa dele muitas mulheres ficam em dúvida se de fato estão grávidas ou não. É muito importante saber identificar este sangramento consultando seu ginecologista, pois pode ser sinal de algum problema às vezes sério, como um aborto. Mas neste caso, o sangramento vem seguido de cólicas e é mais volumoso.

Sangramentos podem ocorrer durante a gravidez

Sangramento é caso sério! Visite seu médico!

Existem vários fatores que levam ao sangramento na gravidez. Um deles é um sangramento leve nos primeiros 14 dias após a fecundação devido à fixação do embrião na parede do útero. É conhecido como sangramento de escape ou spotting. Tem coloração mais clara e a duração é bem curta. Não é motivo para preocupação.
Pode ocorrer também sensibilidade no colo do útero por passar a ser mais irrigado e sensível podendo sangrar após a relação sexual ou exame ginecológico.
Outra causa é uma possível fixação do embrião fora do útero, frequentemente na trompa de Falópio. Um processo que se inicia uma semana depois da fertilização, chamado de implantação ou nidação, que dura um ou dois dias. Sem o devido tratamento, ocorre sangramento vaginal.

Se durante a gravidez houver alguma infecção na vagina ou colo do útero, pode ocorrer sangramento.

Ao longo da gravidez, podem ocorrer outras complicações que provocam sangramento, como na segunda metade da gravidez, que pode levar a sangramentos bem maiores com risco de perder o bebê. É chamada de placenta prévia. É necessário um acompanhamento rigoroso por parte do ginecologista.

Infecção na vagina ou colo de útero, podem causar sangramento!

Tome cuidado! Infecções na gravidez, causam sangramento.

Inúmeras mulheres têm sangramentos no início e no decorrer da gravidez, mas acabam gerando seus filhos sem problema algum até seu nascimento. Isso, porém, não quer dizer que elas não têm motivo para se preocuparem. Devem sim ficar alertas. O médico deve ser avisado e os sintomas devem ser descritos em detalhes devido ás complicações descritas no texto acima.
Os problemas citados têm como objetivo esclarecer sobre os possíveis sangramentos durante a gravidez. Mas não se esqueça do exame pré-natal para que você possa ter uma gravidez saudável e tranquila.

Consultas regulares ao médico a gravidez será tranquila.

Garanta uma gravidez tranquila!

BRUXISMO – O que é, Diagnóstico, Sintomas e Tratamento

BRUXISMO  – O que é, Diagnóstico, Sintomas e Tratamento

O termo bruxismo vem do grego “brýkhmós”, que significa “ranger dos dentes”. É um hábito de ranger ou apertar os dentes, na maioria das vezes durante o sono, mas também pode ocorrer durante o dia. Na verdade o ranger dos dentes é durante o sono e o ato de apertá-los ocorre durante o dia. Os pacientes perdem os parâmetros e só conseguem perceber que tem bruxismo, se prestarem atenção na própria tensão muscular ou se alguém ouvir o ranger noturno.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito geralmente depois que surgem algumas complicações. O bruxismo é associado ao estresse emocional e físico. Pode atingir qualquer pessoa, mas é mais frequente entre os 15 e 35 anos, e é também mais frequente entre as mulheres. Pode causar desgaste nos dentes, dores de cabeça, perda óssea na mandíbula, distúrbios da articulação temporomandibular (localizada no osso dos músculos da mastigação), alinhamento incorreto dos dentes, fechamento inadequado da boca, dor na musculatura mastigatória e perda óssea na mandíbula. O esmalte do dente é o primeiro a receber danos do bruxismo, causando o desgaste anormal dos dentes, podendo chegar até a gengiva, causando dor.

Desgaste dos Dentes devido ao Bruxismo

Sintomas

As dores de cabeça são mais comuns para quem tem bruxismo. Elas aparecem devido à contração excessiva dos músculos da mastigação, podendo até atingir rosto, pescoço e ombros. O pior é pela manhã (se a contração predominar durante a noite), ou á tarde (se predominar durante o dia). Para ajudar a aliviar a dor, aplicar gelo ou calor úmido para músculos da mandíbula, evitar comer alimentos rígidos como bife, nozes e beber bastante água.

Tratamento

Para começar um tratamento, é preciso reconhecer o problema. O dentista é o primeiro recurso. Ele pede um “check up” da boca e com aparelhos elimina desgastes dos dentes que impedem uma mordida perfeita. Outro método que também pode ser utilizado é o uso de moldes de acrílico que encaixam na arcada dental. Mas não é o bastante. O importante é diminuir a tensão psicológica. Isto pode ser feito através do esporte, como ioga e exercícios de relaxamento. Se os distúrbios são a depressão e a ansiedade, devem ser aliviados com psicoterapia e medicados se necessário. Um fisioterapeuta deve acompanhar o tratamento também.

Placa protetora contra o bruxismo

Vídeo sobre Bruxismo

Alcoolismo – O que é, Tratamento e Combate

Alcoolismo – O que é, Tratamento e Combate

O que é Alcoolismo?

A ingestão ou consumo excessivo de bebidas alcoólicas ao ponto que foge do normal interferindo em relacionamentos familiares, emprego ou em qualquer aspecto da vida da pessoa de maneira negativa pode ser considerada alcoolismo, sendo uns dos problemas que custa mais caro para os países do mundo perdendo apenas para ao tabagismo.

No Brasil, cerca de 15% da população é alcoólatra. Mas por ironia, nesses últimos dez anos, o consumo de bebidas alcoólicas aumentou entre os adolescentes, entre 18 a 25, onde 60% são os atuais maiores consumidores, os universitários.

Alcoolismo entre Adolescentes e Jovens

O alcoolismo já atinge dois bilhões de pessoas no mundo, levando-as à violência, ao suicídio, à transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, ao coma alcoólico e até à morte, segundo a presidente da Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras drogas, Dra. Ana Cecília Marques.

É preciso que ele receba ajuda!

Providências devem ser tomadas e de caráter urgente. Deve-se saber ministrar devidamente fiscalizações em bares durante a madrugada. Prover policiais verificando documentos para evitar que menores estejam comprando bebida indevidamente evitando assim o alcoolismo na juventude. Mas também é importante trabalhar em conjunto com a mídia, criando campanhas educativas, veiculando propagandas informativas. É necessário também educar os pais para que tenham atitudes condizentes com a educação que realmente querem dar a seus filhos. Todos devem trabalhar juntos: famílias, escolas, sociedade, empresas e governo no combate ao alcoolismo.

Alcoolismo na Gravidez

Tratamento do Alcoolismo

Nosso modelo de prevenção e tratamento do alcoolismo está na berlinda. Há grandes falhas em nossas leis quando deve restringir a venda de bebidas a adolescentes e falta de preparo para fazer o diagnóstico precoce em dependentes. O quadro se encontra em um nível tão preocupante que um deputado propôs uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a suposta omissão do poder público no combate ao alcoolismo.

Campanha Ilustrativa para os Jovens

Há a necessidade de restringir o aparecimento de novos dependentes utilizando campanhas de conscientização, para que o número de jovens consumidores diminua consideravelmente, dizem os especialistas.

No Brasil, tem sido feito um trabalho exemplar, como a criação da Semana Nacional do Combate ao Alcoolismo, que ocorre todo mês de fevereiro.

Segundo Marta Ana Jezierski, diretora do Centro de Referência em Álcool, Tabaco e Outras Drogas, “é necessário ser feita uma campanha nacional contra o alcoolismo tão séria quanto foi a do fumo”.

E para aqueles que já sofrem e demostram os sintomas do alcoolismo a solução mais indicada é a internação em clinicas especializadas no tratamento de dependentes químicos que pode ser feita por vontade própria do dependente ou em casos extremos por internação involuntária.
Para casos mais amenos pode se procurar um grupo de ajuda também como os alcoólicos anônimos que presta suporte moral a pessoas que sofrem desse mal.

Veja no vídeo abaixo uma matéria sobre o alcoolismo:

Linfoma – Sintomas, Tratamentos e Prevenção

Linfoma – Sintomas, Tratamentos e Prevenção

Linfoma é o termo utilizado para descrever um tumor no sistema linfático, quando os linfócitos se desenvolvem anormalmente. O sistema linfático faz parte do sistema imunológico do corpo (defendem o organismo contra a invasão dos corpos estranhos) e composto por em rede de órgãos linfáticos como a medula óssea, o timo, as amígdalas, o baço, os adenoides, os gânglios e os vasos linfáticos.

Sistema Linfático

A doença conhecida como Linfoma de Hodgkin (LH) ou doença de Hodgkin (recebeu este nome de Thomas Hodgkin que a descreveu em 1932 em Londres) é um tipo diferente dos outros linfomas caracterizado pela presença de um tipo de célula chamada célula Reed-Sternberg. O linfoma inicia nos nódulos da linfa e se espalham movendo-se de uma parte do sistema para a outra. Este tipo de linfoma move-se para órgãos como pulmão, fígado, osso e medula óssea.

Sintomas

Os sintomas mais comuns são inchaço indolor nos nódulos da garganta, nas axilas, na caixa torácica e na virilha. Se ocorrer na região torácica, os sintomas serão tosse, falta de ar (dispneia) e dor torácica. Se for na pelve e no abdômen, o sintoma é de distensão abdominal. O diagnóstico baseado nestes sintomas separadamente pode ser confundido com outras doenças. A única forma de se ter certeza é com uma biópsia.

 Um dos Sintomas do Linfoma

Existe também o Linfoma Não-Hodgkin (LNH), que representam 85% dos linfomas. São linfomas com tipos distintos, baseados em tumores malignos, representando um grupo de doenças em não somente um tipo. Cada grupo é diagnosticado e tratado de forma diferente. Ainda não se sabe sobre a causa dos LNH, mas sabe-se que aumenta o risco do paciente ter o sistema imune totalmente comprometido. Na maioria dos casos ocorre na infância.

O linfoma se apresenta em quatro estágios que variam de Estágio I (quando envolve apenas uma área de gânglios ou somente um órgão fora dos gânglios) ao Estágio IV, quando o câncer já se espalhou ou ocorreu metástase. O diagnóstico depende do estágio, quando o médico decidirá que terapia utilizar e o que vai acontecer com o paciente em longo prazo.

Tratamento

Além da quimioterapia e radioterapia, existem muitas formas de tratamento de linfomas como medicamentos específicos de células com tumores. Muitos linfomas podem ser curados ou até mesmo controlados atualmente. No último caso, pode-se exigir o recurso da transplantação de medula óssea.

Rubéola – Transmissão, Sintomas e Tratamento

Rubéola – Transmissão, Sintomas e Tratamento

Rubéola - Transmissão, Sintomas e Tratamento

A rubéola é uma doença infecciosa de transmissão respiratória causada por um vírus classificado como um togavirus, do gênero Rubivirus. É considerada uma doença de evolução benigna e é muito mais comum em crianças, mas adultos também são susceptíveis, quando não imunes. O problema é maior quando acomete mulheres grávidas, pois pode resultar em aborto, má formação do feto e parto pré-maturo, principalmente quando a grávida está nos primeiros três meses.

Transmissão da Rubéola

A transmissão ocorre por contato direto através da secreção nasal (pelo espirro ou tosse), pelo beijo ou pelo sangue. Uma vez no interior do corpo, o vírus se alastra na faringe e nos gânglios e depois corre pelo sangue e vai para a pele. Externamente aparecem umas manchas vermelhas chamadas “rash”, que duram aproximadamente uns 20 dias. Em alguns casos menos. Durante esses dias entre dez antes do “rash” até mais ou menos uns quinze dias é que ocorre o período de maior contaminação. É a pior fase da doença. O tempo de incubação vai até três semanas. Uma vez contaminada a pessoa deve usar seus próprios talheres, copos e pratos. A doença ocorre somente uma vez na vida do ser humano.

Sintomas da Rubéola

Sintomas da Rubéola A infecção não tem qualquer manifestação clínica perceptível. Os sintomas são de uma gripe comum com uns sete a dez dias com febre baixa (38 °C), dores no corpo (músculos e articulações), aparecimento de ínguas, dores de cabeça, aumento dos gânglios do pescoço, manchas avermelhadas que inicialmente aparecem no rosto e evoluem pelo corpo até os pés, desaparecendo em até cinco dias. Essas manifestações não são comuns à rubéola somente, então só com um diagnóstico clínico e preciso com realizações de exames sorológicos.

O vírus da rubéola só é realmente perigoso quando a infecção ocorre durante a gravidez, no período de formação do embrião, no primeiro trimestre. No caso de recém-nascidos terem rubéola congênita podem eliminar o vírus através das secreções respiratórias ou mesmo pela urina.

Tratamento para Rubéola

Não há um tratamento especificamente antiviral. O próprio corpo de encarrega de desenvolver resistência ao vírus. Ele se restringe somente a controlar a dor com analgésicos do tipo paracetamol, antipiréticos para amenizar a febre ou até mesmo banhos de água com amido de milho para amenizar a coceira das manchas que aparecem.

Tratamento com Vacina para Rubéola

A medida mais importante contra a doença é a vacinação, que dá imunidade. O objetivo da vacina é conter a rubéola congênita. Todos devem tomá-la, mulheres, homens e crianças. No caso das crianças a vacinação está incluída na MMR em duas doses, a primeira aos doze meses e a segunda entre quatro e seis anos. Para os adultos e principalmente para os jovens, que ainda não tiveram a doença, existe a vacinação de bloqueio. As gestantes não podem ser vacinadas. A vacina é altamente eficaz e dificilmente causa efeitos colaterais.

 

Há diversas campanhas por parte de diferentes governos no Brasil. Um exemplo a ser seguido é o da Secretaria de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul como você pode ver neste vídeo:

Mas também houve uma grande campanha no Brasil feita pelo Ministério da Saúde no ano passado e o resultado foi excelente. O Brasil vacinou mais de 67 milhões de pessoas. O Brasil está prestes a ser credenciado como um país livre da rubéola.


 

Veja mais sobre a Rubéola:

Aneurisma Cerebral – Sintomas, Causas e Tratamento

Aneurisma Cerebral – Sintomas, Causas e Tratamento

O que é Aneurisma Cerebral

Aneurisma é uma patologia provocada pela dilatação anormal da parede de uma artéria (um vaso sanguíneo que carrega do coração para outras partes do corpo, sangue rico em oxigênio). Quando o aneurisma ocorre em uma artéria do cérebro, é chamado de aneurisma cerebral.

Dilatação da Artéria

Dilatação da Artéria

Sintomas do Aneurisma Cerebral

A maior parte dos aneurismas cerebrais não produz nenhum sintoma, só quando ficam grandes e começam a vazar sangue ou se rompem. Quando crescem muito, podem se romper, e causam um sangramento, muitas vezes fatal. Se chegarem a romper-se, causam derrame (com sintomas de dor de cabeça forte e súbita, vômito, náusea, pescoço duro e fraqueza em determinada área do corpo, visão dupla ou outras alterações na vista, dificuldade para falar, perda de consciência, coma ou morte). O aneurisma pode também ser resultado de uma arteriosclerose. Qualquer um desses sintomas requer atenção médica imediata.

Aneurisma Cerebral

Aneurisma Cerebral

O resultado do rompimento do aneurisma cerebral é uma patologia chamada de acidente vascular cerebral hemorrágico ou AVC (o famoso derrame na linguagem popular).

Estima-se que de 1 a 5% dos adultos têm aneurisma cerebral entre a quarta e quinta década de vida. Mas há uma incidência maior no sexo feminino. Raramente acontece na infância e raramente tem caráter familiar.

Existem alguns fatores de risco para o aneurisma: fumo, histórico familiar de aneurisma ou qualquer doença cardíaca, pressão muito alta entre 35 e 60 anos e uso de entorpecentes como cocaína.

Na escala abaixo podemos prever alguns dos sintomas de evolução após a ruptura

1º Grau: Dor de cabeça leve e leve sensibilidade à luz. Chance de Sobrevivência 80%

2º Grau: Forte dor de cabeça, forte sensibilidade a luz, pequena preguiça. Chance de Sobrevivência 60%

3º Grau: Forte dor de cabeça, forte sensibilidade à luz, preguiça forte. Chance de Sobrevivência 50%

4º Grau: Começo de estado vegetal. Chance de Sobrevivência 20%

5º Grau: Coma Profundo, moribundo. Chance de Sobrevivência 10%

Tratamento Aneurisma Cerebral

Há duas formas de tratamento de pacientes com aneurismas: o tratamento clínico ou o tratamento cirúrgico.
O tratamento clínico é o de menor risco mas tudo isso vai depender do grau e estágio que se encontra o aneurisma. Um aneurisma cerebral pode vir a causar dores de cabeça muito fortes e visão prejudicada.
Se acontecer do aneurisma romper então é o caso do tratamento cirúrgico devido ao sangramento que pode causar um derrame cerebral.
A cirurgia pode ser muito ariscada mas isso depende do lugar onde o aneurisma se encontra e se ele está infectado também, o que aumenta ainda mais o risco e a urgencia na cirúrgia.

Vídeo sobre Aneurisma Cerebral

Abaixo vemos um vídeo do programa Globo Repórter da TV Globo falando sobre o Aneurisma Cerebral.
A reportagem foi feita na Clínica Interneuro que fica em Belo Horizonte.

Abaixo temos outro vídeo explicando e dando mais algumas informações sobre o aneurisma cerebral

Aparelho Ortodôntico – Tipos, Escovação, Preço e Casos de Uso

Aparelho Ortodôntico – Tipos, Escovação, Preço e Casos de Uso

O Aparelho Ortodôntico, mais conhecido como o Aparelho para os Dentes está cada dia mais presente em nosas vidas, e o uso dele está cada vez mais comum.
Não que as pessoas estejam precisando mais de aparelhos dentários hoje do que antigamente, mas devido a importante que hoje damos a nossa saúde e estética e também em relação ao custo de se ter um aparelho que está bem mais acessível.

Aparelho Ortodônticos

Existem dois tipos de aparelhos ortodônticos, o aparelho fixo e o aparelho móvel. A diferença principal já está no nome, onde um deles pode ser retirado e o outro está fixado nos dentes impedindo a retirada do mesmo, sendo possível apenas com a ajuda do dentista ou profissional encarregado.

Os aparelhos móveis são indicados para tipos de ajustem pequenos, onde a movimentação dos dentes não seja tão grande, principalmente quem ainda está em fase de crescimento onde a movimentação pode ser aproveitada.
Já os aparelhos fixos são para ajustes maiores, onde os dentes sofreram ajustes a longo prazo e muita vezes não tão simples. Esses aparelhos são colocados colando ao dentre bráquetes por meio de uma resina, bandanas nos últimos dentes e um arrame que será trocado periodicamente por outro arame de espessura diferente para gerar a movimentação desejada pelo profissional.

Um grande mito que sempre ouvimos é que colocar aparelhos dentários dói, mas a verdade é que a instalação do aparelho não dói absolutamente nada, já com o passar do tempo você começa a sentir dor devido ao fato dos seus dentes e sua mordida estarem passando por ajustes, movimentações.
Outra coisa bem incomoda também é o próprio aparelho em contato com os lábios, por se tratar de um equipamento metálico esse pode muitas vezes arranhar ou até cortar a parte interna da boca. Para evitar isso alguns dentistas dão aos seus pacientes uma espécie de borracha para colocar no aparelho para evitar os machucados.

Não existe idade ideal para o uso de aparelhos ortodônticos nem restrição para os mesmos, tudo depende do profissional decidir por meio de uma avaliação prévia se o paciente está apto e necessita de um aparelho.

Alguns dos casos onde o aparelho é necessário

Apinhamento

Sobremordida

Mordida Cruzada

Mordida Cruzada Anterior

Mordida Aberta

Escovação

A maneira de se escovar os dentes quando se tem um aparelho ortodôntico muda um pouco para se adaptar ao aparelho e assim proporcionar uma melhor limpeza.
Confira no vídeo abaixo como fazer a escovação.

Preços

Os preços para se ter um aparelho variam muito de cidade para cidade, estado, profissional e o tipo do aparelho necessário.
Outra coisa que se deve levar em consideração é o tempo em que o tratamento vai ocorrer, que pode variar bem, mas normalmente com o aparelho fixo dura em torno de 2 anos.

Sendo assim fica impossível chegar a um preço para um aparelho dentário.

 

Suplementos de Academia – Riscos e Benefícios

Suplementos de Academia – Riscos e Benefícios

Milhares de pessoas frequentam academias de ginástica na busca de um conquistar um corpo sarado, livre de gordurinhas indesejadas. Evidenciar apenas a massa magra, músculos fortes definidos.

suplementos-academia

Suplementos de Academia

É comum nas academias de ginástica entre um aparelho e outro, seja na esteira ou puxando pesos, alguém fazendo os exercícios com uma dose de suplementos do lado para consumir. É tão comum, que em uma pesquisa recente nas academias paulistas feita com 201 frequentadores, foi constatado que cerca de 61% das pessoas nas academias consomem algum tipo de suplemento.

Mas os especialistas alertam para outros dados da pesquisa que assustam, do total de pessoas que usam algum suplemento, 41% não receberam indicação especializada, 27,5% passaram a ingerir depois da sugestão de treinadores e somente 10% utilizam sob supervisão adequada de um nutricionista ou médico (de preferência formado em medicina esportiva) – os únicos profissionais capacitados para fazer a prescrição.

O aumento do consumo de suplementos é comum tanto entre atletas e não atletas. Mas muitos buscam cegamente a melhora de sua performance e estética. Iludidos pelas propagandas e indicação de vendedores do ramo. Deixando de lado a preocupação com o perigo que estas substâncias podem conter.

Alguns contêm substâncias perigosas como a Efedrina que causa a aceleração dos batimentos cardíacos, aumentando a pressão. E que se combinada com cafeína, pode ter seus efeitos prolongados. Muitos casos de doping de atletas não estão relacionados por substancias encontradas nas chamadas “bombas” em si. Mas encontradas na composição dos suplementos fortes e que aumentam o metabolismo do atleta.

Mesmo havendo divergências científicas a respeito da melhora da performance surgindo dúvidas sobre sua eficácia, falta de garantias sobre os efeitos dados pelos laboratórios, falta de uma regulamentação específica sobre os produtos e o mais importante, sem garantia da inexistência de efeitos colaterais adversos à saúde. Ainda assim o consumo chega a níveis praticamente incontroláveis.

Autismo – A Doença e seus Sintomas

Autismo – A Doença e seus Sintomas

autismo é um transtorno neuropsiquiátrico que afeta a capacidade do indivíduo de desenvolver relações sociais normais e interagir ao ambiente ao seu redor. A comunicação do Autista (nome dado ao portador da doença) é prejudicada, a pessoa comporta-se de modo compulsivo e ritualista. Geralmente o desenvolvimento da inteligência normal também é afetado.

Autismo - Doença

autismo é uma patologia diferente do retardo mental ou da lesão cerebral, embora algumas crianças com autismo também tenham essas doenças. Algumas criançasautistas apresentam inteligência e fala intacta. Alguns autistas passam a viver numa espécie de” mundo fechado”, como se estivem presos aos seus comportamentos restritos.

A característica de isolamento apresentada pelo autista o impede de estabelecer relações afetivas e de responder a estímulos do meio. É presente em quase todos os casos a enorme dificuldade do autista em expressar emoções.

O termo autismo vem do grego (autós = de si mesmo). Em 1911, o médico Eugene Bleuler difundiu o termo para referir-se ao quadro de esquizofrenia, que consiste na limitação das relações humanas e com o mundo externo.

Em relação a tratamentos, são poucosexistentes atualmente, uma vez que osresultados são muito pequenos. Os tratamentos passam por uma estimulação constante e por um apoio constante como forma de estimular e fazer com que a criança interaja com o ambiente, com as pessoas e com outras crianças. Frequentemente usa-sea hipoterapia, a musicoterapia, a terapia da fala, a natação, o contacto com animais, o apoio em casa e com especialistas.